• In FUTEBOL
  • On

Jô paga o bem com o mal

O gol irregular de braço, que garantiu a vitória do líder Corinthians sobre o Vasco, no último domingo (17), traz lições e algumas ironias.

Jô, atleta do Corinthians, tem nome bíblico. É xará de um dos mais fortes personagem que dá título a um dos mais belos livros da Bíblia. No entanto, fez exatamente o contrário da exortação bíblica em Romanos 12:21.

Não se deixem vencer pelo mal, mas vençam o mal com o bem

O popular traduziu como “pagar o mal com o bem”.

Pois bem, Jô foi alvo de uma atitude exemplar do zagueiro Rodrigo Caio, do São Paulo, em abril. O adversário confessou ao árbitro que havia cometido falta (lance que o juiz não vira) e livrou Jô do cartão amarelo. Emocionado, o atacante corintiano elogiou a honestidade. “O futebol precisa de mais gesto como este”, disse Jô.

Depois do gol irregular, Jô pisou na bola ao negar o uso do braço, um gesto de que o futebol não precisa.