Peemedebistas aniquilam o Rio de Janeiro

O presidente da Assembleia Legislativa do Rio de Janeiro, Jorge Picciani e seu colega Paulo Melo, ambos do PMDB, se entregaram nesta tarde à Polícia Federal, após decreto de prisão preventiva.

O também deputado fluminense peemedebista, Edson Albertassi, igualmente teve prisão decretada pela Primeira Seção do TRF-2 (Tribunal Federal da 2ª Região).

Como ninguém é de ferro, Leonardo Picciani, filho de Jorge, assim como o pai citado em várias atitudes nada republicanas, continua como ministro da Cultura do Governo Michel Temer.

É impressionante o que o PMDB de Picciani(s), Cabral, Pezão, Cunha e tantos outros fez no Rio de Janeiro durante os governos do PT.

Lula e Dilma não sabiam de nada, claro.

Michel, da mesma escola, também não.