Folha acusa PGR de não cumprir a Lei da Transparência

Folha de S. Paulo publica hoje que a Procuradoria Geral da República ignora solenemente um pedido feito em 3 de julho, para obter o registro de entrada dos delatores da JBS e do ex-procurador Marcelo Miller. Janot fez críticas veementes aos encontros que Temer realizava fora da agenda – mesmo que tenha o próprio procurador como interlocutor num desses encontros. No entanto, sobre os encontros agendados na PGR e solicitados pela Folha, só silêncio.

Diz a matéria Questionada, delação da JBS ainda é cercada de incógnitas:

A lei de acesso à informação, que poderia dar mais transparência ao assunto, tem sido ignorada. A Folha solicitou no dia 3 de julho o registro de entrada dos delatores e de Miller no prédio da PGR em Brasília, entre março e abril, mas não houve resposta.

Isso prova duas coisas:

  1. Assuntos podem ser ilícitos mesmo nos encontros oficiais.
  2. Numa atualização do “aos amigos, tudo; aos inimigos, a lei”, temos: contra inimigos, o arqueiro falador; aos amigos, absoluta mudez.