Trinca inconteste

 

Luciano Cléver

André e Luciano se conheceram no xadrez.

Desde o pai, Capiberibe – exímio no manejo dos trebelhos – era o Andrezinho, menino prodígio no jogo dos reis. Dizem que nome é destino, não o de Capiberibe, pois a corruptela de seu nome significa jogador fraco. Na verdade, é capivara, mas chamada de capi.

Além do xadrez, uma trinca de interesses nos emociona:  o jornalismo, o rádio e a política.

O reencontro foi provocado pelo generoso Nicolau Araújo – outro jogadorzinho chato de se vencer.

E decidimos que estava na hora de se juntar no rádio. Tava na hora do Hora da Notícia. Assim foi criado o programa, veiculado a partir de dezembro, na rádio Assunção, das seis às sete da manhã.

Cedo, entra no time o polêmico Renato Abreu.

O tempo teve que se expandir, e o programa passou a ser de 5 às 7 da matina. A audiência do nascer do dia subiu como o sol, consolidando a vice-liderança na radiofonia AM do Ceará.

 

 

Renato Abreu

Conheci André e Luciano na labuta jornalística do dia a dia. Com André, jovem e inteligente, engatamos rapidamente um dueto vitorioso no rádio.

Foi um conhecer e respeitar recíproco.

O círculo fecha com a inteligência e a qualidade de análise de Luciano, que acabou virando espécie de guru.

Somos jornalistas, de jornal, TV e rádio.

E agora de forma inconteste neste blog que propõe dissecar e informar com qualidade, inteligência e liberdade de expressão.

 

 

 

André Capiberibe

Acredito que os cientistas ainda provarão existir o gene do jornalismo, já que não se aprende a ser jornalista; o amor pela profissão simplesmente se impõe. Assim foi comigo. E tenho certeza que o mesmo se deu com Luciano e Renato, dois preciosos amigos e brilhantes profissionais.

A paixão pelo jornalismo me arrebatou ainda garoto. Por volta dos doze, treze anos. E, mesmo não sendo muito mais novo do que meus dois confrades, Renato e Luciano já estavam, mesmo ainda bem jovens, com os nomes consolidados dentro do mercado local. Era ouvinte do polêmico, desde os tempos do programa Secretário  do Povo (na Rádio O Povo) e assistia a mesa redonda que Luciano Cléver comandava na TV Ceará.

Parece que foi ontem.

Confesso inconteste satisfação, contudo, profunda responsabilidade em adentrar nesse projeto ao lado dos dois. Eles são muito bons. Prometemos, como operários e amantes da comunicação, o máximo empenho em desenvolver um formato dinâmico em retratar a verdade dos fatos, dentro dos diversos modais que a tecnologia permite: texto, áudio e vídeo.